Sobre Nova Friburgo

Cidade de Nova Friburgo

Nova Friburgo (por vezes chamada de Friburgo) é uma cidade, sede do município de mesmo nome, no estado do Rio de Janeiro, no Brasil. Localiza-se no centro-norte do estado do Rio de Janeiro, na Mesorregião do Centro Fluminense, a 22º16'55" de latitude sul e 42º31'52" de longitude oeste, a uma altitude média de 985 metros, distando 126 km da capital fluminense. Ocupa uma área de 965,81 km². Compreende os distritos de Riograndina, Campo do Coelho, Amparo, Lumiar, Conselheiro Paulino, São Pedro da Serra e Mury.

A sua população, no dia 1 de Agosto de 2010, de acordo com o Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, era de 182 016 habitantes. As principais atividades econômicas são baseadas em: indústria de moda íntima, olericultura, caprinocultura e indústria (têxteis, vestuário, metalúrgicas e turismo). É a primeira cidade da região, menor apenas em números de habitantes, devido a população flutuante, que Petrópolis e a principal cidade de uma região que compreende cerca de onze municípios do centro fluminense, tendo influência em várias cidades da Zona da Mata Mineira. É também a cidade mais fria do estado.

História

Entre 1819 e 1820, a região foi colonizada por 265 famílias suíças, totalizando 1 458 imigrantes. Foi batizada pelos suíços com o nome de Nova Friburgo, em homenagem à cidade de onde partiu a maioria das famílias, Fribourg (Friburgo em português, Fribourg em francês, Freiburg em alemão), no Cantão de Fribourg. Foi, também, o primeiro município no Brasil colonizado por alemães, tendo estes imigrantes, ao todo 456, chegado à cidade em 3 de maio de 1824, três meses antes que imigrantes alemães chegassem à cidade de São Leopoldo, no Rio Grande do Sul.

Nova Friburgo foi a primeira colônia não lusitana a ser fundada no Brasil em caráter oficial.

Em 16 de maio de 1818, o Rei Dom João VI, sentindo a necessidade de estreitar os laços de amizades com os povos germânicos a fim de obter apoio contra o Império Francês, propôs uma colonização planejada, a fim de promover e dilatar a civilização do Reino do Brasil. Baixou, então, um decreto que autorizou o agente do Cantão de Friburgo, na Suíça, Sebastião Nicolau Gachet, a estabelecer uma colônia de cem famílias suíças na Fazenda do Morro Queimado, no Distrito de Cantagalo, localidade de clima e características naturais semelhantes às de seu país de origem.

Foi nomeado inspetor da projetada colônia o monsenhor Pedro Machado de Miranda Malheiros, que, de imediato, tratou da aquisição dos terrenos necessários à dita empresa; adquiriu duas datas de terra com meia légua de testada cada uma, pertencentes a Manuel de Sousa Barros e a José Antônio Ferreira Guimarães, e também a sesmaria chamada Morro Queimado, que pertencera a Lourenço Correia Dias, na qual, mercê de seu clima ameno e da sua situação topográfica, foi instalada a sede da colônia que tomou o nome de Nova Friburgo.
Entre 1819 e 1820, chegavam a Nova Friburgo 261 famílias de colonos suíços, 161 a mais do que havia sido combinado nos contratos, formando-se assim o núcleo inicial da povoação. Sabendo o quão promissora era a cooperação desses estrangeiros para com a nova pátria, o Governo Real subscreveu, a 3 de janeiro de 1820, um Alvará elevando Nova Friburgo à categoria de vila, desmembrando, para isso, suas terras das de Cantagalo. A instalação da vila deu-se a 17 de abril desse mesmo ano.

Após a proclamação da Independência do Brasil (1822), o Governo Imperial enviou o Major George Antônio Scheffer à Alemanha a fim de ali contratar a vinda de imigrantes para as colônias de Leopoldina e Frankenthal estabelecidas na então Província da Bahia desde 1816, às margens dos rios Caravelas e Viçosa. Por motivos ignorados esses colonos acabaram sendo enviados a Nova Friburgo, onde chegaram a 3 e 4 de maio de 1824; eram oitenta famílias - encabeçadas pelo pastor Frederico Sauerbronn - que foram carinhosamente recebidas por Monsenhor Miranda, então readmitido no cargo de inspetor, do qual se exonerara.

Esse sistema especial de administração da colônia por intermédio de um Inspetor designado pelo Governo Imperial vigorou até 1831; a partir desse ano a jurisdição passou a ser superintendida pela Câmara da Freguesia, a exemplo das outras vilas brasileiras.

Finalmente, a 8 de janeiro de 1890, Nova Friburgo foi elevada à categoria de cidade, tendo sua população aumentado com a chegada de imigrantes italianos, portugueses e sírios.

Em 1872, o Barão de Nova Friburgo trouxe, até a região, os trilhos da Estrada de Ferro Leopoldina a fim de escoar a sua produção de café proveniente de Cantagalo.

A partir de 1910, Nova Friburgo, que, até então, devia o seu progresso ao desenvolvimento da agricultura e ao seu clima seco ideal para município de veraneio, viu chegar vários cidadãos de iniciativa, tais como Conselheiros Julius Arp, Maximilian Falck e William Peacock Denis, que foram os pioneiros da era industrial friburguense. A estes, se juntaram outros elementos de valor, provocando o surto de progresso verificado até meados da década de 1980.

Com a melhoria dos meios de comunicação com as cidades do Rio de Janeiro e Niterói por rodovias pavimentadas, a indústria de turismo incorporou-se às demais fontes de renda da municipalidade. Paralelamente, manteve-se o comércio local, uma das fontes de renda da comunidade.

A ferrovia foi desativada no final da década de 1960. Porém, existe uma indicação legislativa de autoria do deputado Rogério Cabral (PSB), em trâmite desde 2007, para trazer de volta essa modalidade de transporte, que ligaria as cidades de Nova Friburgo e Cachoeiras de Macacu, com fins turísticos.

Em Janeiro de 2011, Nova Friburgo foi afetada pela maior tragédia climática da história do Brasil. Na madrugada do dia 12 de janeiro de 2011 um temporal causou inundações, deslizamentos de terra e desabamentos de casas causando mais de 500 mortes no município. O volume de chuva em 24 horas foi equivalente a quase todo volume esperado para o mês de janeiro, choveu aproximadamente 345mm ( Fonte: INEA).

Economia

A cidade tem um forte apelo para o turismo devido à sua paisagem, aos seus rios e trilhas, e aos seus lugares bucólicos. A rede hoteleira instalada é a segunda do estado, perdendo apenas para a capital do estado, Rio de Janeiro. O distrito urbano é procurado por famílias e casais devido ao clima frio, à tranquilidade e ao romantismo. Friburgo possui também atrações afastadas de centro, procuradas por praticantes de ecoturismo e esportes de aventura. Um dos distritos mais conhecidos é o vilarejo de São Pedro da Serra.

A cidade também é conhecido como a Capital Nacional da Moda Intíma, por sua enorme produção (em torno de 600 milhoes de reais) com grande variedade de modelos. Suas marcas estão começando a competir no mercado exterior (exporta, atualmente, 4,6 milhoes de dólares). 25% da produção nacional de lingerie é produzida no município.

A Cidade de Nova Friburgo é a segunda maior produtora de flores do Brasil, sendo superada apenas por Holambra, em São Paulo. Nos últimos anos, o município tem recebido muitos estudantes, que procuram as universidades do município, evitando os grandes centros.

Apesar da grande tradição industrial trazida pela imigração alemã desde o final do século XIX, com fábricas como a Arp Fios e Bordados, Ypu, Filó, Sinimbu, entre outras, desde 1990 o município tem experimentado um lento crescimento econômico, principalmente no setor industrial, mas que desde 2004 vem se recuperando expressivamente. Esse período foi marcado em todo país pela abertura do mercado interno às importações, realizada pelo então presidente Fernando Collor de Mello. As principais indústrias do município são do setor têxtil, seguido pelo setor metalúrgico. O município tem no setor agrícola uma fatia considerável de sua receita. A maior parte do PIB deriva-se do setor dos serviços, seguido pela indústria e a agricultura.

A cidade também tem o quarto melhor nível de vida do estado do Rio de Janeiro, com um Índice de Desenvolvimento Humano de 0,818.

Transportes

Nova Friburgo tem apenas uma empresa de ônibus, a Friburgo Auto Ônibus. A cidade tem um dos melhores sistemas de Integração do Brasil, criado na década de 1980. Com frota renovada (novos ônibus foram comprados e estes estão, em sua maioria, adaptados para deficientes físicos, obesos e pessoas com cães guia) e um sistema de integração junto à rodoviária urbana, oferece um sistema de transporte de qualidade comparável a capitais estaduais, como Curitiba. A partir de 2009, a Faol terá que adaptar seus coletivos para o sistema de bilhetagem eletrônica, possibilitando assim a integração de passageiros em qualquer lugar da cidade com o cartão eletrônico.

Nova Friburgo possui, além da rodoviária de integração (Estação Urbano Rural César Guinle), no centro da cidade, outras duas rodoviárias. A Rodoviária Sul, no bairro da Ponte da Saudade, recebe os ônibus que vem do Rio, São Paulo e Niterói, em sua maioria pela Auto Viação 1001. A Rodoviária Norte, no bairro de Duas Pedras, recebe os ônibus que vêm das cidades do centro norte, norte, noroeste fluminense e zona da mata mineira, pelas empresas Viação Natividade, Auto Viação 1001, Auto Viação Brasil e Viação Teresópolis.

Nova Friburgo conta com vários pontos de táxi, espalhados pelo centro e demais bairros. Um projeto que estava na pauta de um dos candidatos à prefeitura da cidade era de criar uma ciclovia na região central. Isso diminuiria a poluição causada pelos automóveis e promoveria e saúde da população local. Uma solução que não custaria muito.

Para homenagear a comunidade de moradores desta maravilhosa cidade, o Encontra Rio de Janeiro criou o Encontra Nova Friburgo.

Notícias de Nova Friburgo

Blog do Guia da Cidade de Nova Friburgo

Receba notícias por e-mail
Cadastre-se e receba notícias de Nova Friburgo por email
 

Limites - Cidades Vizinhas

Bom Jardim, Cachoeiras de Macacu, Casimiro de Abreu, Duas Barras, Macaé, Silva Jardim, Sumidouro, Teresópolis e Trajano de Morais.

Dados Principais sobre Nova Friburgo

Aniversário: 16 de Maio
Fundação : 1818
Gentílico: Friburguense
Área: 932,635 Km²
População 182 016 hab. (2010)
IDH 0,818 - elevado
Prefeitura Nova Friburgo

Brasão de Nova Friburgo
Brasão de Nova Friburgo

Bandeira de Nova Friburgo
Bandeira de Nova Friburgo

Vídeo sobre a cidade de Nova Friburgo

Mapa de Nova Friburgo

 

Moradores ilustres de Nova Friburgo

 

   


  Sobre o EncontraNovaFriburgo
Fale com EncontraNovaFriburgo
Anuncie no EncontraNovaFriburgo
Cadastre sua Empresa no EncontraNovaFriburgo (grátis)



Termos EncontraNovaFriburgo | Privacidade EncontraNovaFriburgo